Livro de Lançamento da Receita e da Despesa da Associação do Apostolado da Oração da Freguesia de Colmeias

Description level
File File
Reference code
PT/ADLRA/ACD/JPC/00011
Title type
Atribuído
Date range
1964-01-01 Date is uncertain to 2005-06-01 Date is uncertain
Dimension and support
1 liv., 51 f.; papel. 32,5cm de alt., 22,5cm de larg. e 1,5cm de esp.
Author
Cónego Manuel Marques dos Santos, Vigário Geral;
Material author's name
Padre António da Silva Bonifácio.
Colaborator's name
Raúl Rodrigues Carnide, revisor.
Geographic name
Colmeias, Leiria.
Legal status
Organização religiosa.
General context
O período histórico abrangido pelo livro é demasiado vasto para uma abordagem detalhada, pelo que iremos ilustrá-lo em traços largos. O documento principia na década de 1960, em plena ditadura do Estado Novo (1933-1974) de António Oliveira Salazar (1932-1968) e Marcelo Caetano (1968-1974), um governo vinculado e apoiado pela Igreja Católica, antiliberal, conservador, nacionalista e de modelo económico capitalista. Os poderes executivo e legislativo estão concentrados no Presidente do Concelho de Ministros, protegido pela censura, pela PIDE e pela propaganda política. É uma década marcada pelo atraso. No plano cultural e tecnológico há um distanciamento das áreas das ciências, da tecnologia, das artes e da cultura, motivado e controlado pela mentalidade conservadora de moral religiosa. No plano económico, o atraso deveu-se às despesas com a guerra ultramarina, caracterizada pelo conflito das Forças Armadas Portuguesas contra os movimentos de libertação das antigas províncias ultramarinas de Angola, Guiné-Bissau e Moçambique. A política, fechada em si mesma durante 41 anos, também não beneficiou de desenvolvimento. Este cenário muda drasticamente na década de 1970 com a revolução de 25 de abril de 1974, encabeçada pelo Movimento das Forças Armadas, tornando-se num momento de charneira do século XX em Portugal, pondo termo à ditadura e à guerra colonial. São libertados os presos políticos e é declarada a independência das colónias africanas. Vigora a liberdade de expressão, a emancipação da mulher e a laicização do Estado, tendo a Igreja sido afastada das decisões governativas, embora a fé e o culto da Igreja Católica se tenha mantido no plano social, bem como a liberdade de outras igrejas e outras comunidades se organizarem no exercício das suas funções e do culto. Em 1976 é lavrada uma nova Constituição, dela nascendo a 3ª República portuguesa com um sistema democrático e multipartidário no plano nacional e regional. Mário Soares (PS), Alfredo Nobre da Costa (PS-CDS), Carlos Alberto Mota Pinto (PSD) e Maria de Lurdes Pintasilgo (independente) foram os primeiros-ministros que governaram a restante década. Os anos 80 pertencem à televisão a cores, com a primeira transmissão regular a 7 de março de 1981, pela RTP. A década é também marcada por uma crise financeira resgatada pelo Fundo Monetário Internacional entre 1983 e 1985. Em 1986 Portugal adere à Comunidade Económica Europeia iniciando um período de reformas, investimentos e crescimento económico. Os governantes da década de 1980 foram Francisco Sá Carneiro (PSD), Diogo Freitas do Amaral (PSD), Francisco Pinto Balsemão (PSD), Mário Soares (PS) e Aníbal Cavaco Silva (PSD). A expansão económica e industrial dá-se durante a década de 1990 com uma forte projeção internacional e com uma taxa de desemprego média de 4,6% (homens e mulheres). A rematar, Portugal adere à Zona Euro em 1999. Aníbal Cavaco Silva (PSD) e António Guterres dividiram o tempo de governação nesta década. De 2000 a 2005 Portugal teve um fraco desempenho económico, aumentado a taxa de desemprego e diminuindo o PIB. A nova unidade monetária, o euro, é oficializada em 2002. Posteriormente, Portugal, integrou o Concelho europeu três vezes, sendo a última vez em 2007. António Guterres (PS), José Manuel Durão Barroso (PSD), Pedro Santana Lopes (PSD) e José Sócrates (PS) sucederam no poder entre 1999 e 2005.
Scope and content
Livro de registo da receita e despesa da Associação do Apostolado da Oração da Freguesia de Colmeias, para nele se escriturarem as importâncias recebidas e os pagamentos efetuados. O livro tem termo de abertura e encerramento assinados pelo Vigário Geral, o Cónego Manuel Marques dos Santos. 92 páginas escritas e 8 páginas em branco.
Documental tradition
Documento original.
Documental typology
Receitas e despesas.
Marks
Marca de água composta por um símbolo que combina um escudo, cujo interior é um crucifixo, encimado por uma coroa, tendo por baixo a palavra "ALMAÇO" e a palavra "P.C", ao centro da página.
Signatures
Constam as assinaturas dos autores e colaboradores mencionados.
Arrangement
Os registo das receitas e despesas está ordenado cronológicamente.
Access restrictions
O Arquivo Distrital de Leiria possui unicamente uma cópia dos originais em DVD (Digital Versatile Disk).
Conditions governing use
A reprodução de documentos encontra-se sujeita a algumas restrições tendo em conta o tipo de documentos, o seu estado de conservação ou o fim a que se destina a reprodução. Os serviços de reprografia informá-lo-ão, caso a caso, das opções à sua disposição. A reprodução de documentos está ainda sujeita a autorização e à legislação sobre os direitos de autor e direitos conexos. Se a reprodução for autorizada, sempre que a imagem for utilizada é obrigatório fazer-se menção à sua origem.
Physical location
DVD
Language of the material
Português
Physical characteristics and technical requirements
Capa em cartão rigido. Papel espesso e avergoado. Miolo do livro composto por 5 cadernos. Vincos: f. 2, 3, 11, 12, 13, 14 e 15. Rugas: f. 42. Manchas de tinta ou borrões: f. 5v. Manchas de coloração variável: f. 7v.
Other finding aid
Catálogo em Digitarq; Normas; Orientações; Monografias; Legislação.
Location of originals
Os documentos originais foram devolvidos à Junta de Freguesia de Colmeias e Memória.
Publication notes
GASPAR, Silvino - Colmeias: uma origem, um espaço, um caminho. Folheto: Leiria, 2004. ISBN 972-8821-22-0
Creation date
2/25/2019 3:47:59 PM
Last modification
3/15/2019 10:51:53 AM